domingo, 13 de janeiro de 2013

Review - CODE:BREAKER

Olá, olá, olá!

Hoje estava no banheiro pensando (sim, no banheiro!): acho que deveria escrever uma Review! Porque? Simples: é tão triste (buááááá) ver tantos views (buááááá) nos posts do J (buááááá) e do P(buááááááááááááááá) e tão poucos nos meus (buááááá buááááá)!
Infelizmente, a ideias brotam em minha cabeça como odores desagradáveis em banheiro público, mas o tempo (ah, esse maldito!!!) não deixa colocá-las em prática! Porém, mesmo com esse desgraçado (o tempo) me incomodando, darei jeito de fazer algumas coisinhas por aqui e, uma delas é o Otakus News e a outra é uma surpresa ainda maior pra tentar superar os dois Posts mais vistos aqui do Blog (viu J, tô chegando!). Não que exista uma disputa interna (eu vou superá-los P e J! Chupemmm!), mas é pra tentar levantar minha autoestima (buááááá).
Ahhh, e claro, as Reviews são mais umas dessas coisinhas que disse anteriormente.
MASSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS,
antes de mais nada preciso dizer uma coisa: nós leitores do Otaku Inside' (sim, também sou um leitor assíduo do Blog (o que quer dizer assíduo?)) estamos acostumados com as Reviews gigantescas do P e do J e, infelizmente (ou não), as minhas não terão esta kilometragem toda. Primeiro porque irei focar mais nos Animes atuais que, querendo ou não, são bem menores do que aqueles analisados pelos dois; segundo que, como o P citou em seu último vídeo, estarei tentando excluir ao máximo os spoilers, afinal, ninguém quer saber pela boca dos outros por exemplo, que o L, o Neji e o Aizin morreram, né?

Ops! Vocês sabiam que o L, o Neji e o Aizin morreram, né?

UFA!

Assim, sem spoilers, vocês já podem imaginar que terão um roteiro básico, certo? Ou seja, colocarei somente informações necessárias para dar uma ideia se é bacana ou não assistir o Anime em questão. Mas é lógico que só colocarei o que eu aprovei em minha rigorosa avaliação (quem lê até acredita...).




Vejam só:




1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15
Shin Sekai Yori
Tonari no Kaibutsu-kun
Litchi DE Hikari Club 
K
Busou Shinki
BTOOOM!
Zetsuen no Tempest
JoJo no Kimyou na Bouken
Onii-chan Dakedo Ai Sae Areba Kankei Nai yo
CODE:BREAKER
É assim que faço meu controle: nomeio, numero os episódios e avalio cada capítulo com quatro cores (vermelho pra nojento e repulsivo! Amarelo pra "que saco!... Mas tudo bem!". Verde pra "puta que pariu, que tesão!"! E azul pra "puta que pariu, que tesão!" elevado ao quadrado.). Após finalizar todo o Anime avalio-o por completo. Assim, no caso acima onde temos os Animes que vi até o momento, você podem ver que achei Litchi, Busou e Zetsuen nojento e repulsivo! Tonari, K e BTOOOM! achei um saco!... Mas tudo bem! E CODE:BREAKER um puta que pariu, que tesão!
Estou mostrando isso para que saibam que estou tentando repassar o melhor, apesar de que as opiniões divergem entre indivíduos, mas mesmo assim, estou tentando repassar o melhor!
E mais uma coisa: ainda estou acompanhando a temporada passada! Provavelmente não acompanharei a atual por que, à princípio, não tem muita coisa boa. Aproveitando, talvez não teremos o Troféu Otaku Insides para esta temporada, mas vai depender dos comentários que eu ver no Blog.
(mal) Dito tudo isso, vamos logo ao que interessa:

CODE:BREAKER


O Quê?


CODE:BREAKER é o nome dado às pessoinhas com poderes especiais e que utilizam deles para fazer "justiça"! Tal palavra fica entre aspas porque, talvez, matar ladrões e outras raças do tipo com as próprias mãos (leia-se: usando poderes) pode não ser considerado justiça.

Seis é o número que quantifica os CODE:BREAKER, cada um deles com um poder diferente. Este grupo segue uma hierarquia, ou seja, quanto maior o número, menor a força e importância (ao menos na teoria) dentro deste grupo, ou seja, o C:B 6 é o mais fraquinho e com menos importância que o C:B 1, ou seja, é o C:B 1 que manda nesta bosta, ou seja, é o C:B 6 que sofre bulling.

Como personagem principal temos a bela, esperta, gostosa, inteligente, delicada, gostosa, lutadora e gostosa Sakurakouji Sakura. Ela não é uma CODE:BREAKER, na verdade, em alguns episódios ela descobre que é um tipo raro (se quer saber o que é isso assista!). Sakura (sim, mais uma!) está numa boa andando em um ônibus, pensando no fora que levou do N, quando olha pela janela e não consegue acreditar no que vê: um cara estava queimando algumas pessoas na praça. Lógico, ela não pode acreditar, mas também, graças à seu senso de justiça não pensa duas vezes em correr em direção ao maluco piromaníaco à fim de dar um Atakacréquitrug (pra que não conhece esse é o nome do golpe de pernas giratórias do Ryu) em seu crânio ou ao menos tentar salvar os queimados. Mas, o que ela não esperava aconteceu: quando chega à praça vê não tem maluco piromaníaco, não têm queimados nem cinzas ou fumaças. Neste momento ela pensa consigo: "será que quem queimou unzinho fui eu e não me lembro?", e isso seria provável, afinal, quem iria queimar outras pessoas em praça pública? E com chamas azuis como ela viu?

Futuramente, em sua sala de aula um novo aluno chega. Seu nome é Ogami Rei. O que ela não sabe e só nós sabemos é que ele é um CODE:BREAKER. Como disse anteriormente, cada C:B tem o seu poder e, adivinhem só qual é o deste novo aluno? Se você pensou em Choque do Trovão se enganou. Ogami tem o poder de controlas chamas... azuis.
Quando Sakura começa a interagir com o Ogami, descobre seu poder e, descobre seu temperamento assustador e sangue frio. Sim, Ogami é um cara frio a ponto de matar sem hesitar. O cara realmente é fogo!
Como disse, Sakura tem certo senso de justiça (sem aspas) e, conforme vai conhecendo Ogami mais a fundo e seu trabalho,  fica horrorizada ao ver como ele trata as pessoas.

Sakura vai se aprofundando na história de Ogami e, consequentementem no grupo dos CODE:BREAKER ao ponto de conhecer os demais, seus poderes e seus CODEnomes... hahaha, essa foi uma piada.

Daí pra frente é com você!


Quem?


Talvez... eu disse talvez... você conheça um Anime chamado, deixa eu lembrar, ah é! Um tal de Fullmetal Alchemist, certo? Não???!!! Então clique aqui e saiba. Agora se você conhece, assistiu e babou por ele (o Brotherhood, claro), saiba que a direção dele foi de Yasuhiro Irie. Este cara aqui embaixo:



Então, ele é tipo o diretor de CODE:BREAKER.

Temos também Takayuki Hattori que é o cara responsável pela trilha sonora. Este foi responsável pela trilha do GTO Live Action, por exemplo.

Uma dupla que realmente prometia, mas será que cumpriram?

Quando?


A adaptação do Anime C:B estreiou na temporada de outubro de 2012, entretanto, seu primeiro volume do Mangá foi publicado no dia 17 de outubro de 2010.

Como?


Estória – Ela empolga no início. Quando duas pessoas de personalidades opostas estão juntas, é fácil sermos atraídos para ver o que sairá dali. Fica algo como um sargento de guerra, digo, cabo de guerra onde um puxará o outro pro seu lado. Neste caso, é Sakura tentando convencer Ogami a não matar. Além disso, Rei é forte! Entretanto é apenas o número 6, assim (pelo menos pra mim), uma grande vontade conhecer os demais CODE:BREAKERS e seus poderes aparece. Os episódios te prendem, te fazem querer assistir mais... tipo, só mais um. Isso acontece nos primeiros episódios...

Áudio – a estória de C:B passa-se num ambiente urbano e, para que pudéssemos sentir uma imersão, fez-se necessário a inclusão de uma sonoridade urbana, lógico! E neste aspecto não o que reclamar. Tudo se encaixa e te faz feliz neste sentido!

A trilha sonora é competente, consegue te passar certo suspense na hora certa e te deixa preparado para as lutas. Mas é só. Nada de extraordinário aqui.

Visual – O visual é competente. Lindo! Imagens limpas, com ótimo design e traços maravilhosos. Não vejo nada negativo aqui.
Personagens – Ogami, como já dito, é do mal. Ele mesmo refere-se à si desta forma. É como se não tivesse nada a perder. Ele é do tipo que explodiria o mundo numa boa! Considero um bom personagem...

... já Sakura não. Ela não convense. Sabemos que ela quer impedir que seu "companheiro" não mate, mas muitas vezes isso se torna insuportável!  Há horas em que você pensa: "queima ela Ogami! Queima ela!". Isso não acontece a todo momento, mas quando acontece, ahh que raiva!!!

Lógico, têm mais personagens, mas ou eles são importantes e prefiro não falar para não dar muitos spoilers, ou eles são inúteis. Então, só conhecer os dois já está de bom tamanho.
 

Mas nem tudo é como nos comerciais de margarina...

 

Conforme os episódios passam, tudo vai ficando desinteressante: você descobre o inimigo principal antes do tempo, você tem um roteiro sem reviravoltas (até tem, mas parece coisa de livro infato-juvenil!), você têm um plano diabólico sem nexo nenhum, aliás, você nem tem uma explicação de como este tal plano foi realizado. É um pouco difícil explicar sem meter um spoiler na sua cara, mas imagina assim: você compra um presente para alguém da sua casa que fará aniversário na semana que vem e, lógico, você não quer que ela veja. Pensa na dificuldade que é entrar com este presente dentro de casa, escondê-lo e depois entregar no dia certo. Talvez possa dar um pequeno trabalho mas imagine fazer isso numa cidade grande onde ninguém pode ver este presente. E outra, se fossem 1000 presentes?
O boss é ridículo! Não falo sobre seus poderes ou força, mas sim de ser alguém que não faz nenhum sentido em estar ali! A ideologia do cara mudou da água para o tijolo em muito pouco tempo. O que era o sentido de sua vida dias atrás vira seu alvo, parte de seu plano satânico para um objetivo sem lógica. É irreal! Até parece que em certos momentos o Anime parece se desculpar quando o inimigo fala algumas vezes sobre seu plano: "você não entenderia!".
O sentimento final é de frustração. Só.
   

Porque? 

 

CODE:BREAKER é perfeito? Longe disso! É ótimo? Tinha tudo pra ser. Entretanto deve receber sua atenção por causa de seu plot inicial e ver quanto potencial a obra tem para, quem sabe, em um futuro próximo algo novo apareça. Assistam caso tenham um tempo!

Antes de fechar este Post, olhem novamente minha planilha. Notem que tivemos apenas dois amarelos e o resto todo verde mas que quase detono o Anime aqui na Review. Deixa somente eu dizer que, quando estou assistindo o Anime somente pra mim, não estou analisando a animação, a trilha sonora, os personagens... eu apenas assisto e faço uma análise muito menos detalhada, por isso, pode ser que pareça um pouco incoerente, mas saiba que antes de postar aqui, refiz totalmente a análise mudando drasticamente o foco e, por isso elas não batem 100%.



É isso daí!
Esta foi a Review de CODE:BREAKER.
Caso tenham gostado comentem aí embaixo.
Caso não tenham gostado comentem aí embaixo do mesmo jeito!

No mais, uma ótima semana a todos!
E aguardem o grandioso Post.


By: N (NeNx)

11 comentários:

  1. Gostei, prefiro reviews assim \o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado.

      Otaku Inside' tentando agradar a todos. ^^

      Excluir
  2. legal,mas num so d repara nem nada mas quando ele foi escrever "dentro" ele escreveu "demtro",po N foi reprovado em portugues e,mas falano serio gostei do review pra caramba,mas ainda prefiro os reviws do P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Arthur! Por mais que se revise mil vezes um errinho sempre passa, mas graças à você já corrigi! ^^

      Só porque disse que prefere as Reviews do P vou falar o que reparei: você escreveu "falano" invés de "falando". Reprovou comigo. XD

      Excluir
    2. Também prefiro as Reviews do P.
      Cof... Cof...

      Excluir
    3. Ninguem lembra das reviews do J???????????

      Excluir
    4. Prefiro Os Posts Do A , São Bem Mais Atrativos... :)

      Excluir
  3. Code Breaker melhor doq BTOOOM? oO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em minha opinião, C:B tem estória, animação e personagens melhores.
      BTOOOM! tem a música melhor.

      C:B 3 x 1 BTOOOM!

      Excluir